E.T.A. - ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE AGUA - Oleofil

ETAPAS GERAIS DO PROCESSO

O processo se iniciará com Tratamento 100% Químico, onde toda reação começará na tubulação de mistura rápida junto da adição de produtos químicos entre eles coagulantes, floculastes. Nesta etapa teremos floculação, decantação dos flocos formados, filtração por gravidade através de areia, carvão antracitos, em seguida esta água pré-tratada seguirá para um reservatório e finalizando o tratamento com uma desinfecção através do reator ultravioleta. A remoção do lodo formado no DECANTER será feita através de Bag's que posteriormente será armazenado em tambores para sua destinação final.

DESCRIÇÃO DO SEPARADOR DE ÓLEO

Para uma condição favorável, o ideal é que a água a ser conduzida para o S.A.O., tenha uma passagem prévia por uma caixa desarenadora (Separador de Sólidos). Desta forma, apenas as águas oleosas serão tratadas no sistema separador S.A.O., o que evitará constante manutenção no sistema, como obstrução e depósito de areia. O líquido passa, então, dentro da Caixa Separadora, entre placas coalescentes. Neste processo, o óleo é interceptado e as partículas separadas juntam-se nas cristas da ondulação das placas e em seguida, pela inclinação dessas placas, fluem para cima e para a superfície do líquido, onde sua remoção é feita por intermédio de um vertedor. A água tratada deixa o bloco de placas pelo extremo oposto, sobe, e é descarregada por tubulação própria seguindo para uma caixa dágua que servirá de passagem e bombeada para ETA.

DESCRIÇÃO DO PROCESSO -- ETA 2 m³/h

A água bruta é bombeada passando por um rotâmetro e entra em uma câmara de mistura estática, onde são adicionados os produtos químicos (esses produtos serão definidos após analise de amostra). Esses produtos químicos são preparados em bombonas ou tambores próprios e dosados por meio de bombas dosadoras. Da câmara de mistura a água passa para o clarificador em pressão, o qual é composto basicamente por três Câmaras: Câmara de Floculação, onde se realiza a formação e o crescimento dos flocos graças a uma lenta agitação provocada pelo particular desenho hidráulico da câmara e pela ação do polieletrólito. Câmara de Decantação, onde se realiza a separação de sólidos em suspensão dos flocos por efeito da gravidade exercida.

R. das Indústrias,, 131
Rolândia - PR
(43) 3255-8900
[email protected]
Newsletter FIQUE POR DENTRO DE NOSSAS PROMOÇÕES!